Mariane Florinda {em seu universo feminino}

Hoje me deu vontade de mostrar um trabalho um pouco diferente do que costumo publicar aqui no blog. Não é parto, não é gestante e nem família. Muito menos criança…

Uma ligação de mais de mil quilômetros de distância. Do outro lado da linha, uma amiga baiana me propondo um desafio… um ensaio seu e só seu. Desafio porque é um trabalho que sai um pouco do universo em que estou mais acostumada, a tal da zona de conforto que nem sempre é tão confortável assim, e mergulha em um universo mais intimista e autêntico… No universo feminino de Mariane Florinda, uma mulher que além de linda, independente e dona de um sorriso inspirador, é exemplo de garra e determinação. Mulher que faz acontecer, sabe como é?

Há alguns anos, quando estava começando a fotografar, li num livro de um fotógrafo famoso que ele ao retratar uma pessoa procurava capturar sua alma, sua essência, e passar para a fotografia. Eu ficava me perguntando se isso era possível e como isso era possível. Essa habilidade, na época,  me soava tão mágica, exotérica e empírica ao mesmo tempo. No meu imaginário fértil, a cena tinha uma varinha capaz de revelar aquilo de mais misterioso que alguém pudesse guardar em seu olhar, ou pelo menos ondas coloridas de energia ou, quiçá, um transe hipnótico. Me perguntava se um dia seria capaz de fazer tal magia. Quem sabe com o tempo e muito treino?

Fazer retratos de uma pessoa requer observação. Observação para se perceber como aquela pessoa se comporta. Seus jeitos e trejeitos. Temos que saber suas expectativas e nos atentar para o fato de que a fotografia é o resultado de bagagens culturais, íntimas e sociais que se misturam. Bagagens e histórias do fotografado e do fotógrafo, que percebe o meio, interpreta e transmite sua mensagem por meio de imagens. Nada é objetivo. Nada é completamente imparcial. Uma sessão de fotos envolve confiança mútua e cumplicidade. Entrega em pista de mão dupla.

Apesar de não ter muita experiência em ensaios-de-uma-pessoa-só, sou fascinada pela arte de retratar. Vi nesse ensaio de Mariane a oportunidade não só de fotografar uma mulher linda e querida, mas também de observá-la melhor e treinar essa habilidade de mostrar o que vem de dentro. De capturar o que é autêntico e quebrar as barreiras do tempo eternizando em fotografias.  E sorri quando nelas a reconheci.

Posso dizer que no decorrer dos últimos anos fotografando, admiro cada vez mais o autor desse livro que mencionei – quero lê-lo novamente, agora com outros olhos, e quem sabe fazer uma resenha aqui no blog – e outros artistas que conseguem colocar a alma de seus modelos nas fotografias, como se as salpicassem com pó mágico. Bob e outros grandes fotógrafos que exercem o retrato com tanta maestria, minha admiração e respeito!

Mari, é assim que te vejo. É assim que te retrato.

Tags: , , , , , , , , , ,

Gostou? Compartilhe!!

  • Tweet
  • Facebook
  • Delicious
  • Diggit
  • Diggit
  • Diggit

One Response to “Mariane Florinda {em seu universo feminino}”

  1. Mariane Florinda disse:

    Obrigada pelas palavras lindas e pela oportunidade de realizar esse ensaio que faz parte de um projeto importante pra mim. Bjo e muitos abraços carinhosos pra você!

Deixe seu Comentário


 

All Images Copyright Ana Paula Batista | Blog Theme Created by LJP & SLR Lounge