Grávida e mulher {universo feminino da espera}

Quando vou fazer um ensaio, seja de gestante ou de família, gosto de conversar primeiro com a cliente e mostrar algumas referências pra saber mais ou menos o que ela idealiza pra sua sessão. Conforme vamos conversando, vou conhecendo melhor e fazendo algumas sugestões e observações pra que as fotos fiquem conforme as expectativas. Uma das características que vai delinear toda a sessão não é a locação puramente, nem produção, nem acessórios… é a LUZ!

Pode parecer óbvio, tendo em vista a própria etimologia de fotografia, mas não é. O tipo de luz vai determinar toda a linguagem e as sensações que quero despertar com as fotografias. Vou usar a luz de maneiras diferentes pra passar leveza ou introspecção, por exemplo. Adoro fotografar contra a luz, especialmente no início do dia (acho a luz mágica! pena que muda tão rápido…) e no fim de tarde, ao ar livre. Contudo, também adoro sair da zona de conforto – o que é importantíssimo pro nosso crescimento profissional – e fazer umas coisas diferentes do que estou acostumada.

Assim foi a sessão da Andressa… uma escapulida da zona de conforto! Desafio. Mas desafio bom, daquele que motiva, instiga, nos faz estudar e querer fazer um bom trabalho. Eu queria usar a luz de forma diferente e percebi que a sessão dela seria perfeita pra isso.  A ideia era explorar esse ar de intimidade e introspecção, a conexão entre mãe e bebê e a feminilidade da mulher mãe.

Eis o resultado! Andressa em seu universo feminino… e na intimidade do seu lar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *