Atravessando gerações {ensaio de família}

A Gabi já passou por aqui há alguns anos, quando o Bê era menorzinho. Dê uma pausa e corra lá pra ver o tanto que ele era pitiquinho!!! Fico te esperando.

Então… esse ano, tive a felicidade de fotografar sua família mais uma vez. Só que agora, seria um ensaio um pouco diferente. Ela queria algo especial para o dia das mães, retratando sua mãe, sua avó e seu filhote, claro. Três mães, quatro gerações, uma família. Enquanto planejávamos o ensaio, a Gabi me pediu que me inspirasse na canção “Trem Bala” da Ana Vilela. Ouvi várias vezes, me emocionei com a letra. Queria sair do óbvio da literalidade do “trem”, estação ou afins. Foquei na relação entre mães e seus filhos e também delas com suas próprias mães. O olhar para frente, mas sem soltar as mãos do que está atrás, afinal de contas, nos encontramos todos nesse tempo precioso que chamamos de presente.

Esse ensaio é sobre maternidade sim, mas vai além. Ressalta a importância de se valorizar as próprias raízes e transmitir tradições entre as gerações. Esse ensaio é sobre voltar a ser criança para que as crianças interiores se conectem nessa linha de amor que enlaça essa família. É sobre respeitar o tempo de cada um e dar voz a todos. É sobre união não só no tempo, mas também no espaço, tendo em vista que a mãe e a avó da Gabi não moram aqui. É sobre fazer parte de uma família.

Foi muito gostoso estar com o Bê e com essas mulheres maravilhosas com as quais ele tem a sorte de conviver e de chamar de mãe, vó e bisa. Fiquei realmente emocionada, pois sempre quis fazer um ensaio assim. Me faz lembrar de minha própria família e do quanto somos próximos, mesmo que haja distância e algumas gerações nos separando. Que essas fotos tragam inspiração para outras famílias! E, se quiserem fazer um ensaio assim, me chamem. Vou amar! 🙂

 

“Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito, é saber sonhar
Então fazer valer a pena
Cada verso daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar
No topo do mundo e saber que venceu
É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo em todas as situações

A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro é capaz de comprar
E sim sobre cada momento, sorriso a se compartilhar
Também não é sobre
Correr contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir”

Trem Bala

Ana Vilela



Uma resposta para “Atravessando gerações {ensaio de família}”

  1. Fabi disse:

    Ai que lindo, Ana!! Bota na minha lista de desejos que quero um desses também! ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *