Cor rima com Amor {espera pelo Lorenzo}

Lembro como se fosse hoje o dia em que ela chegou lá em casa dizendo que estava grávida. Lembro até da blusa amarela com colar colorido que ela usava. E sei o quanto aquele bebê era desejado e já amado. Vibrei muito por ela, uma das pessoas que mais amo nessa vida.

A maioria dos parentes e amigos apostava que seria uma menina. Eu nadei contra a corrente. Sabia que era um menino. Eu sonhava com ele. E nos meus sonhos sentia um amor imenso por aquele molequinho que nem havia dado as caras ainda.

A barriguinha foi crescendo devagar. Muito linda! E ideias, umas insanas e outras nem tanto, não faltaram para fotografar o crescimento daquele bebezinho ainda dentro da sua casinha. Fizemos um acompanhamento em quatro ou cinco sessões durante a gestação. Com direito a fotos e filmes. Ainda não sabemos o que faremos com o material todo, mas não poderíamos deixar passar a oportunidade. Afinal de contas, não é todo dia que se fica grávida! Quem sabe mais pra frente faço um post sobre o acompanhamento, com uma amostrinha de cada sessão?

A gravidez correu tranquila e, não sei pra ela que carregou o peso por meses, mas pra mim parece que passou tudo num piscar de olhos. Quando dei por mim, já beiravam as 33 semanas e estava na hora de fazermos a sessão com o barrigão (mentira… ficou uma barriguinha bem pequenininha!). Não gosto muito de deixar a sessão pra perto das 40 semanas. Porque, né? Vai que… E como decidimos que faríamos duas sessões, com conceitos e pegadas diferentes, já estava na hora de fazer a primeira “oficial”.

Nessa sessão exploramos locações mais urbanas e cores, muitas cores. Depois de conversarmos e discutirmos algumas ideias, chegamos a um consenso sobre lugares que seriam interessantes. Já pensando nos lugares, dei meu pitaco nas cores das roupas (Fotógrafos, se tiverem interesse, podemos falar sobre esses pitacos em outro post), para que tudo estivesse em harmonia e as imagens refletissem a linguagem que decidimos para a sessão.

Escolhemos um feriado e, pra minha torcida, o dia estava nublado. Isso mesmo! Nem só de pôr-do-sol vivem os fotógrafos, minha gente. Eu queria uma luz difusa, suave, sem sombras. E saiu tudo dentro dos conformes. Inclusive uma locação de improviso que decidimos no calor do ensaio pra fechar a sessão com brinde de cappuccino!

Essa história ainda terá muitos capítulos por aqui!



2 respostas para “Cor rima com Amor {espera pelo Lorenzo}”

  1. Angela disse:

    Gata, só posso dizer que foi muito bom ter você do meu lado durante momentos tão especiais! Pude dividir com você tantos sentimentos… alegrias, angustias, inseguranças e medos! E pude, de verdade, contar com você durante todo o tempo! Você me fez descobrir um lindo caminho e foi trilhando por ele que vivi os momentos mais felizes de minha vida! Obrigada por tudo! Obrigada por cada ensaio, por cada foto (amei cada uma delas)! Mas, principalmente, obrigada por sua presença, por seu carinho, amor e dedicação! Serei eternamente grata! Amo muito você!

  2. […] primeiro ensaio eu estava desejando uma luz mais difusa, dia nublado, pra explorar mais as cores e locações […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *