Em busca da luz do fim de tarde {ensaio de gestante}

Para conversarmos sobre o ensaio de gestante e sobre a cobertura do parto, nos encontramos em um café pra gente se conhecer melhor. Ainda faltavam algumas semanas para o ensaio, mas de duas coisas a Gabi tinha certeza: as “meninas” Lissa e Bela iam participar, e ela queria luz de fim de tarde em algum parque ou lugar que tivesse bastante verde. Não seria época da luz mais bonita em Brasília, mas luz de fim de tarde é luz de fim de tarde.

O tempo voou, o dia do ensaio chegou. Chuva. Muita chuva. Desmarcamos. Marcamos outra data. Chuva de novo. Ficaria para a semana seguinte. No único dia da semana em que fez sol, eu tinha uma consulta médica que não poderia perder. E com isso, a gestação se avançando, o que me deixa bem tensa, tendo em vista que já tive bebês apressadinhos que não esperaram fazermos o ensaio e nasceram antes.

Marcamos, por fim, mais uma vez. Se não fizesse sol, faríamos um ensaio em casa. Eu amo, mas não era o que a Gabi tinha idealizado. Rezamos pra São Pedro colaborar e ele não só nos ouviu, como nos atendeu. Fomos agraciados com um fim de tarde ensolarado, com aquele amarelinho gostoso que essa luz traz às fotos. A sessão foi ótima! Fiquei muito feliz por termos conseguido fazer como ela queria. A Gabi também é psicóloga e conversamos um monte. Ela disse uma coisa que não vou esquecer e de vez em quando volta à minha lembrança. Falávamos sobre afinidade entre cliente e profissional, e ela me disse que minhas fotos são exatamente do estilo que ela faria se fotografasse. Ainda vou abordar mais sobre esse assunto no Café e Bate Papo.

Poucos dias depois, eu os encontrava novamente para fotografar a chegada da Lavínia, mas isso é assunto pra outro post! 😉

Facebook Comments



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *