História de carnaval

“Minha carne é de carnaval

O meu coração é igual”

Novos Baianos

Era a primeira vez que ela pulava carnaval. Descobriu os confetes e as serpentinas. Se encantou e encantou a todos que passassem.

Se soltou. Se fantasiou. Brincou com as crianças maiores como se fossem do mesmo tamanho. Fez novos amigos.

Conheceu um jabuti. E mesmo que cumprimentasse “Oi jabuti!”, não gostou muito que chegasse perto. Sem intimidade, por favor.

Correu atrás de cachorro e de bolinhas de sabão. Talvez tenha bebido água ensaboada.

Mesmo foliã solta no quintal, não dispensava o aconchego de um colinho.

Se ela vai gostar de Carnaval, só o tempo dirá. Mas que ela tem o gosto pela folia no sangue, isso tem!

 

Todas as fotos foram feitas e editadas com celular.

Facebook Comments



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *