Para inspirar: Volta ao Mundo {Festa Infantil}

Fotografo festas infantis há quase dez anos. Quando comecei a querer fazer da fotografia minha profissão, passeei por áreas diferentes, como segunda fotógrafa de casamento ou até mesmo fotografando espetáculos de dança, mas sempre mirando juntar dinheiro para melhorar meu equipamento, estudar e conseguir trilhar meu próprio caminho como fotógrafa, ter meu próprio negócio. Em fotografia de família! Desde o início.

Primeiro vieram as festas infantis, que trouxeram ensaios de família, que trouxeram ensaios de grávidas, que trouxeram partos, que trouxeram ensaios de bebês, que voltavam para as festas infantis. Percebi que eu queria ser fotógrafa das famílias e não apenas uma fotógrafa de família. Queria acompanhar as crianças crescendo, rever pessoas, ver a chegada de novos bebês.

Nessa caminhada fotografei festas infantis de vários formatos, em diferentes lugares. Entretanto, sempre me encantei por festas mais simples e por aquelas em que havia realmente um envolvimento da família, pois esse tipo de festa me lembrava os meus aniversários e as pequenas comemorações que fiz pra minha filha em sua infância.

No passar dos anos, e provavelmente em decorrência de um amadurecimento meu com relação ao meu próprio posicionamento no mercado, percebi algo bem interessante. O perfil das festas que eu estava fotografando havia não só mudado, mas se consolidado. Uma festa traz muito mais do que doces e decoração. Uma festa traz conceitos, valores que são importantes para cada uma das famílias. Serão servidos salgadinhos fritos ou não, terá frutas ou não, terá refrigerantes ou não, terá bebidas alcoólicas ou não, serão usados descartáveis ou não, os copos serão de plástico ou de papel, haverá balões ou não, será feita decoração, o bolo da mesa será de verdade ou de isopor, os pais brincam com as crianças, tem brinquedos eletrônicos ou não. Todos esses detalhes revelam conceitos daquele pequeno mundo. Valores que são cultivados naquela comunidade e que serão passados para as crianças. E talvez esses conceitos estejam relacionados com o próprio olhar que as famílias têm para a fotografia.

Pode ser muito devaneio dessa minha cabeça que voa, mas acredito que a junção do meu estilo de fotografia, mais espontâneo e documental, com a forma como falo sobre o meu trabalho e me posiciono nesse mundão internético (bem menos do que gostaria, confesso!) tem me trazido as festas pelas quais mais me encanto. Lei da atração, talvez. Algumas mais simples do que outras, mas todas com bastante envolvimento da família e com temas muito personalizados e criativos. Então, resolvi trazer algumas festas pra cá para inspirar, encantar e quem sabe me conectar com vocês de alguma forma, tocando em suas próprias lembranças de infância.

Os pais do Davi amam viajar e o tema escolhido para o primeiro aniversário do pequeno foi “Volta ao Mundo”. Quem cuidou da decoração foi a Aridna, amiga da mãe do Davi, que arrasou em cada detalhe. Alguns itens da decoração são da família, como máquina fotográfica e máquina de escrever, entre outros. Tudo remetendo ao maravilhoso mundo de descobertas que as viagens proporcionam.

As comidinhas servidas também foram personalizadas de acordo com o tema, com pratos típicos de vários lugares do mundo. Cardápio assinado e executado pelas meninas maravilhosas da Fulô de Pitanga (já falei sobre elas e sobre nossa parceria nesse post). Pedacinhos da França, Itália, México, Argentina, Estados Unidos, entre vários outros cantinhos do mundo, incluindo nosso Brasil, feitos com todo capricho, traziam não só sabores, mas também beleza à festa. Dá gosto fotografar mesa arrumada pela Fulô! Elas fazem tags personalizadas e trazem louças fofas, além de objetos de decoração dentro do tema da festa.

Eu amei fotografar o aniversário do Davi! Pena que o dia estava chuvoso e as crianças não puderam aproveitar tanto o espaço de jardim da casa onde foi realizada a festa. Mas mesmo assim elas se divertiram! Muita gente diz que festa de um ano é para os pais, que a criança não vai se lembrar de nada, que é besteira. Será que por essas razões o primeiro aniversário não deve ser celebrado? É um ano de vitória, de muitos desafios, novidades e superações. Tanto as crianças como seus pais merecem esse momento. E, de fato, a criança não vai lembrar da festa. Para isso que eu estava lá. Essa é a minha missão… criar memórias, trazer lembranças, fazer sentimentos brotarem.

A Fulô de Pitanga monta a mesa para que cada convidado possa se servir à vontade, do jeito que quiser, o quanto quiser. As pessoas acabam se reunindo por perto da mesa, comem, conversam, contam de suas vidas. Tem coisa melhor?

Uma de minhas metas nas festas infantis é fazer fotos bem lindas e espontâneas dos aniversariantes com seus pais. No dia-a-dia, com a evolução das câmeras dos telefones celulares, é comum fotografarmos bastante a criança, mas nem sempre temos fotos da família de maneira mais espontânea. Sabe aquele beijo mais apertadinho? Ou o jeito como a criança olha para a mãe ou segura seus cabelos enquanto mama? Fico ligada nessas expressões de carinho. Como eu disse antes, as fotos de uma festa nunca falam só sobre uma festa.

Também fico de olho nos convidados, adultos ou crianças, que interagem com o aniversariante, que brincam e pegam no colo. Quem brinca com a criança ganha retrato. 🙂

Enquanto isso, os pais ficam livres para dar atenção a seus convidados, conversarem à vontade, sem a preocupação de tirar fotos das pessoas, decoração, da criança. Estou lá para cuidar das memórias. Esse é meu foco e meu papel.

Mesmo que minha atenção seja mais voltada para momentos espontâneos, aqueles retratinhos posados com a família não podem faltar. Cai bem no álbum, no porta-retrato, no trabalhinho da escola quando pedir uma foto da família reunida.

E os amiguinhos brincando e se divertindo? Os priminhos? Eles têm que aparecer! Muitos farão parte da vida do aniversariante até a fase adulta. É muito gostoso ter essas recordações depois de alguns anos.

Amo ver pais brincando com seus filhos, tios brincando com sobrinhos, avós brincando com seus netos. Essas cenas me dão muito a sensação não só de festa de criança, mas de festa para criança, com atenção voltada para elas.

O momento mais esperado… os Parabéns! E não é só o momento em que as crianças esperam seja para pegar doces ou até mesmo para soprar as velinhas do bolo. É momento em que muitas vezes os pais se emocionam ao agradecer pela vida que estão celebrando com os familiares e amigos. Se recordam dos desafios e das graças. E eu me emociono junto!

Por fim, os presentes!

Me contem se querem mais posts para inspiração de temas, decoração, comidas de festas infantis! Se quiserem, tenho várias outras festas criativas e inspiradoras para mostrar, além das que você pode ver aqui. 😉

 

[Parceria]

Se você contratou a Fulô de Pitanga para sua festa, tem um desconto especial comigo na cobertura fotográfica. Me escreva que conto melhor!

Pode me escrever por e-mail (contato@anapaulabatista.com.br) ou clique aqui para me mandar uma mensagem pelo Whatsapp.

Facebook Comments



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *