Quando as mudanças de planos são para o bem {ensaio de gestante}

Quando uma família me procura querendo fotografar, costumo perguntar se preferem fazer o ensaio em casa ou em locação externa. Se preferirem fazer as fotos em locação externa, pergunto locais onde costumam ir, não só para que se sintam mais à vontade, mas também para que as fotos ganhem um sentido especial. Não adianta escolhermos um local belíssimo para o ensaio se aquele ambiente não tem nada a ver com as pessoas que serão fotografadas ali. Pelo menos não no meu estilo de fotografia, em que procuro fazer ensaios que pareçam mais naturais e espontâneos, sempre me preocupando em contar uma história daquela família. Isso tem a ver com o motivo que me levou a me interessar por fotografia… procuro nas minhas fotos de família a minha própria história.

Hileana e Anderson escolheram um local onde gostam de passear e levar o Henrique para brincar. Marcamos dia, horário, tudo certo. A não ser pelo fato de estar tendo um evento bem no dia em que escolhemos para nosso ensaio e não ser permitida a entrada de pessoas que não fossem participantes do evento. Foi como se tivéssemos dado com a cara na porta. Remarcar? Não! Já estávamos ali animados, o dia estava lindo. Precisávamos apenas fazer uma mudança de planos.

Tivemos, então, que pensar rapidamente em um plano B que não fosse muito longe de onde estávamos por conta da luz, que não duraria muito tempo, ao menos não para grandes deslocamentos. Seria muito legal que tivesse um parquinho para o Henrique se divertir e espaço para jogarem bola, brincarem com bolinhas de sabão, com os brinquedos do pequeno, conforme tinham planejado e assim como havia no local que tinham escolhido anteriormente.

Lembrei da orla do Lago Paranoá, que além de preencher esses requisitos, é um lugar bonito, agradável, não estaria cheio por ser dia de semana. Tinha tudo pra funcionar bem, mesmo não sendo um local onde eles costumam ir. O Henrique se soltou, brincou até cansar! Brincou no parquinho, jogou bola, brincou com bolinhas de sabão e fez até comidinha de mentirinha. Fomos agraciados com uma luz linda e ainda tivemos fotos com pezinhos no lago. \o/

Muitas vezes aquilo que planejamos não dá certo, seja por imprevistos no local, por chuva ou algum outro fator que foge do nosso controle. Mas aí, é aquela história de fazer uma bela caipirinha com os limões que as circunstâncias externas nos enviam. E olha… pra mim, esse ensaio saiu melhor do que a encomenda, o que só vem corroborar minha teoria de que o mais importante em um ensaio de família não é a locação e sim a conexão entre as pessoas. E a luz, né minha gente… sem luz não tem foto! Se tivermos luz de inverno em Brasília, melhor ainda!

O fato de Hileana, Anderson e Henrique estarem à vontade, e ali de verdade um para o outro, deu um brilho especial para essas fotos. Espero que tenham curtido esse ensaio de grávida da Hileana assim como eu. O Antônio não mora mais no quentinho da barriga de sua mãe e logo vai poder ver por meio dessas fotos o quanto sua família estava feliz enquanto esperava sua chegada. Só tenho a agradecer à Hileana e família por terem me escolhido como sua fotógrafa e ao universo por colocar uma missão tão legal como essa de retratar pessoas e famílias no meu caminho.

Segura, Master Chef… esse menino leva jeito!

Um segredinho para o Antônio <3

E esses cachinhos, minha gente? Posso pegar pra mim?

Pausa para repor as energias…

Papai virou um super-herói Cruzeirense!

Que sensação boa que essas fotos me trazem! Quase sinto meus pés na água também.

Fiquei apaixonada por essa tatuagem dela!!! Linda demais! Não poderia passar batido sem uma foto. 😉

Ponte JK, cartão postal de Brasília.

 

Se você quiser fazer um ensaio lindão da sua família também, entre em contato comigo que a gente conversa.

Facebook Comments



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *