Que venha 2012!

Quando um ano está prestes a terminar, é natural fazermos um balanço geral, avaliando as coisas boas e ruins, o quanto alcançamos daquilo que nos propusemos a fazer, traçarmos metas para o ano seguinte. E fazendo esse balanço rápido, posso dizer que o saldo foi muito positivo! Esse ano foi bom demais pra mim. Não que a vida seja um mar de rosas e que tudo seja perfeitinho. De jeito nenhum! Aborrecimentos e atropelos pelo caminho acontecem. E devem acontecer! É com eles que aprendemos e nos tornamos mais fortes e resistentes. Mas me prendo às coisas boas. Às pessoas incríveis que passaram por meu caminho, às oportunidades que me apareceram, aos trabalhos, às paixões, aos desafios, às farras em família, aos amigos, aos aprendizados, às lições de vida, aos amores vãos.

Na fotografia, tive experiências maravilhosas. Pude fazer parte de momentos especiais de várias famílias, como a celebração de mais um ano de vida de um filho. Presenciei a união de vários casais em matrimônio. Conheci histórias “secretas” nos chás de panela, chás de lingerie, despedidas de solteira.

Contudo, o que mais me marcou nesse ano na fotografia foi testemunhar um verdadeiro milagre da natureza. Foi ver vida brotando diante dos meus olhos. Ouvir o primeiro chorinho de uma criança. Ser uma das primeiras pessoas a vê-la. Presenciar e registrar as lágrimas emocionadas de seus pais. E chorar também. Mostrar pra mãe o que ela jamais veria se não fosse por meu trabalho. E não falo só do nascimento de seu filho em si, mas também do carinho e amor do pai, dos demais parentes ansiosos por uma notícia na sala de espera, da equipe médica presente no centro cirúrgico. Isso, a meu ver, tem um valor imensurável! Fico imaginando essa criança daqui a uns anos vendo as fotos e conhecendo a história de seu próprio nascimento. Sem sombra de dúvida, fotografar nascimentos foi o que mais me marcou na minha curta profissão de fotógrafa. Só tenho a agradecer, de todo o coração, a cada uma das famílias que abriu esse momento tão íntimo pra mim.

Tive experiências pessoais também muito bacanas. Conheci lugares e pessoas diferentes. Até que enfim pude experimentar o famoso fígado com jiló do Mercado Central de Belo Horizonte. E tenho que voltar lá! Comecei estágio na faculdade. Atendi pessoas e fiz alguma coisa por elas. Vi mais do que nunca o valor do conhecimento. Fui mais vezes ao cinema. Chorei de emoção, chorei de raiva, chorei de saudade. Mas ri muito mais! Ri das bobeiras da vida, ri de filmes idiotas, ri dos causos de família, ri de mim mesma. Dancei. Me apaixonei. Criei expectativas com amigos e com amores vãos. Me decepcionei. Estou vendo minha filha crescer e mesmo com a correria do dia-a-dia tenho tentado estar mais presente em sua vida. Tive um ano feliz!

E que venha 2012! Que seja leve. Acho que é isso que eu mais espero… leveza e serenidade. E que o sentimento de querer ser uma pessoa melhor faça parte das atitudes diárias e não apenas desse espírito de fim de ano. É o que desejo a cada um de vocês que me leem. Um excelente 2012 pra todos nós!

Espero no ano que vem conseguir dar mais atenção às minhas fotos pessoais. Me perdi em milhares delas que estão aqui na fila pra triagem e edição. Até que fuçando achei cada coisa bacana. Ri lembrando de cada momento. E achei essa foto do auto-retrato que a Lu tava fazendo. É isso que quero… mais família e mais fotos pessoais. =)



2 respostas para “Que venha 2012!”

  1. Denise disse:

    Lindo post, Popi! Até chorei! rsrs
    Que 2012 seja tudo isso que vc deseja!
    Beijosss…

  2. ELENICE disse:

    oi popi meus parabéns pelas coisas lindas que eu tenho visto por aqui! que 2012 seja maravilhoso para todos vocês sou a Nice que trabalhou com a sua avó Zau!beijos saudades!!!

Deixe uma resposta